Retrospectiva Festival de Cannes 2017

Um pouco atrasado irei falar dessa maravilhosa premiação anual e listar os selecionados/premiados do ano. Como se sabe, Cannes tem uma forma diferente de distribuição de filmes, por isso demora um pouco para chegar nos cinemas daqui. Portanto, decidi esperar para comentar os premiados e tudo que rolou, posteriormente devo assistir e analisar alguns citados aqui também. Este festival é um encontro de universos intercontinentais, todo ano novos e velhos cineastas do mundo inteiro se encontram aqui. Como acontecem centenas de coisas, selecionei os principais momentos para destacar aqui.

Cannes

Elenco de “The Beguiled” dirigido por Sofia Coppola

O evento comemorou seu legado com a festa do 70º aniversário. Apesar de  Diane Kruger levar o prêmio por melhor atriz e Joaquim Phoenix por melhor ator, sinceramente a festa foi mesmo de Nicole Kidman, foram homenagens sem fim a atriz com o prêmio especial 70 anos. O filme de terror grego “The Killing of  A Sacred Deer” fez um “combo” com Kidman e Colin Farrell também presentes no elenco de “The Beguilled” de Sofia Coppola. Robert Pattinson que já trabalhou com David Cronenberg em “Cosmópolis” (2012) também faz aparição no selecionado “Good Times” de Benny e Josh Safdie. Houve ainda a polêmica inclusão e exibição do filme da Netflix, Okja, do diretor sul coreano Bong Joon Ho protagonizado por Tilda Swinton e Jake Gylenhaal. O primeiro curta em realidade virtual “Carne y Arena” de Alejandro Gonzáles Iñarritu também teve sua estréia. Vale ainda lembrar que o júri deste ano foi presidido pelo diretor e realizador espanhol Pedro Almodóvar.

Cannes 2017

Diane Kruger leva premio de melhor atriz em filme sobre neonazismo “In The Fade ” de Fatih Akin

Ainda sobre “The Beguilled”, destaque para Nicole Kidman, Kirsten Durnst e Ellen Fanning.  Elle (do recente “O Demônio de Neon” 2016) de Nicolas Winding Refn, que também protagonizou o maravilhoso “How to Talk to Girls At Parties” (2015) de John Cameron Mitchell homenageado na seção “Out Of Competion”. Este filme fez grande barulho lá fora, e pasmem; também conta com a participação de Nicole Kidman! A história se trata da trajetória do nascimento do movimento Punk americano. Nas próprias linhas da sinopse no site da premiação, o roteiro se trata de : “Uma história sobre o nascimento do punk, a exuberância do primeiro amor e o maior mistério do universo: como falar com garotas em festas” Este longa ainda por cima é uma oportunidade única para vermos Kidman punk, não perca!

Então vamos á lista:

Filmes selecionados Cannes 2017:

120 Battements Par Minute

(BPM 120 Beats per minute)

Cannes 2017

Direção: Robin Campillo

Aus Den Nichts

(In The Fade)

Cannes 2017

Direção: Fatih Akin

Geu-Hu

(The Day After)

Cannes 2017

Direção: HONG Sangsoo

Good Time

Cannes 2017

Direção: Benny e Josh Safdie

Happy End

Cannes 2017

Direção: Michael Haneke

Hikari

(Radiance)

Cannes 2017

Direção: Naomi Kawase

 Jupiters Moon

Cannes 2017

Direção: Kórnel Munduczó

Krotkaya

(A gentle creature)

Cannes 2015

Direção: Sergei Loztinitsa

L’amant Double

(Amant Double)

Cannes 2017

Direção: François Ozon

Le Redoutable

(Redoutble)

Cannes 2017

Direção: Michel Hazanavicius

Nelybouv

(Loveless)

Cannes 2017

Direção: Andrey Zvyangintesev

Okja

Cannes 2017

Direção: Bong Joon Ho

Rodin

Cannes 2017

Direção: Jacques Doillon

The Beguilled

Cannes 2017

Direção: Sofia Coppola

 The Killing Of A Sacred Deer

Cannes 2017

Direção: Yórgos Lánthimos

The  Meyerowitz Stories (New and Selected)

Cannes 2017

Direção: Noah Baumbach

The Square

Cannes 2017

Direção: Ruben Ostlund

Wonderstruck

Cannes 2017

Direção: Todd Haynes

 You Were Never Really Here

Cannes 2017

Direção: Lynne Ramsay

 

Premiados :

“BPM Beats per minute” de Robin Campillo

Ganhador da categoria Grand Prix

Cannes 2017

Sobre: Um filme com um tema sempre muito importante, que é a questão da AIDS. A história se passa na Paris dos anos 90 e nos leva a conhecer Natan, um recém chegado em um grupo que luta por várias questões sociais, ele irá conhecer Sean um militante radical. Esta obra é quase um memorando sobre o preconceito e a indiferença que trouxeram muitos problemas no combate da doença da AIDS na época. Com certeza, o queridinho da vez, ovacionado de pé.

Trailer

 

“The Beguiled” de Sofia Coppola

Ganhador da Categoria Melhor Diretor

Cannes 2017

Sobre: Filme que se passa durante a guerra civil americana. Um soldado ferido é abrigado em um internato feminino sulista, localizado em território confederado. A presença masculina irá despertar tensões sexuais, revelar tabus e desencadear perigosas reviravoltas dentro do local. Sofia Coppola é a primeira diretora a ganhar o prêmio de melhor direção desde de 1961. A herdeira do poderoso chefão venho com tudo e  não é preciso dizer muito para entender que este filme já nasceu um clássico.

Trailer

“The Killing of Sacred Beer” de Yórgos Lánthimos

Ganhador da Categoria Melhor Roteiro

Cannes 2017

Sobre: StevenUm simpático surgirão é forçado a fazer um impensável sacrifico para salvar sua vida que começa a declinar. Um filme de terror sobre comportamentos sinistros e provavelmente envolve conceitos subjetivos.Particularmente estou muito interessado neste aqui, parece ser um daqueles thrillers de terror para comentar por anos.

Trailer

 

“You where never really here de Lynne Ramasay”

Ganhador da Categoria Melhor Roteiro

Cannes 2017

Sobre: Uma jovem garota desaparecida. Um brutal e atormentado veterano de guerra em uma missão de resgate. Uma trama que envolve corrupção, poder e vingança que levará a uma derradeira tempestade de violência. Joaquim Phoenix se consagra neste filme e leva o prêmio de melhor ator. Roteiro aclamado, também assinado pela cineasta Lynne Ramsay.

Trailer

 

“Loveless” de Andrey Zvyagintsev

Ganhador da Categoria Júri

Cannes 2017

Sobre: Não é só Hollywood que premia dramalhões da vida cotidiana. Este filme russo traz no centro da trama um divórcio e um casal preparados para seguir suas vidas. Até que o menino Alyosha desaparece revelando uma rede de mistérios.

Trailer

And the Palm d’Or goes to:

“The Square” de Ruben Ostlund

Ganhador da categoria Melhor Filme

(Palma de Ouro)

Cannes 2017

Sobre: O vencedor foi a comédia sueca que está dando o que falar. Um verdadeiro escárnio do mundo ocidental burguês. A história do filme segue a vida de um diretor artístico de um museu de arte que irá esbarrar em diversas situações surrealistas e inusitadas para colocar em xeque a sociedade . Curiosidade é que não  está me faltando para ver este filme, que deve render boas discussões.

Trailer 

Não esqueça de comentar aqui em baixo qual seu favorito e quais suas expectativas, já conseguiram assistir algum?

Referências:

Todas as informações/imagens aqui supracitadas foram retiradas de

http://www.festival-cannes.com

Traduções livres foram feitas pelo autor deste blog.