O outro lado de Alice no país das maravilhas

alice no país das maravilhas

Os contos de fadas tiveram sua origem na idade média. Muito deles são histórias baseadas em casos trágicos de assassinato, estupro, e muitos outros acontecimentos bizarros. A compilação feita pelos irmãos alemães Grimm, ajudou a expandir essas histórias ao redor do globo de uma forma mais lúdica e leve. Pensando nisso resolvi falar um pouco sobre o poderoso universo de “Alice no País das Maravilhas” e seu outro lado. Reuni aqui também algumas teorias muito boas em volta da história, além de alguns jogos e filmes bem interessantes sobre o assunto.

O básico

 alice no país das maravilhas

O que se sabe é que o autor de Alice no País das Maravilhas, Charles Lutwidge Dodgson (Lewis Carroll era um pseudônimo criado para assinar o livro) nasceu em Londres em 1832. Sua personalidade é descrita como sendo um homem retrospectivo e muito ligado a crianças. Gostava de fotografar meninas e muitas delas nuas. Essa mania lhe rendeu muitas polêmicas, mas foi Alice Liddel uma garota de sete anos que o inspirou profundamente para escrever seu livro mais famoso.

Há várias alusões ao mundo real na obra, e um tom de critica política da época. Além do lado psicológico da história e a forma de trabalhar com sensações e percepções estranhas a todo o momento. Foi justamente esse tom excêntrico de “Alice no País das Marvilhas” que lhe rendeu muita visibilidade e produtos, além da já famosa animação de Walt Disney que ajudou a expandir o universo das maravilhas.

Uma alegoria psicológica sombria

 alice no país das maravilhas

Todos os personagens de “Alice no Pais das Maravilhas” compõem juntos a personificação do mundo mental de Alice Liddel que foi internada em um sanatório diagnosticada com esquizofrenia. A esquizofrenia é uma doença mental grave e que acomete de 1 para cada 100 pessoas, totalizando 40 novos casos para 100.00 habitantes por ano.

As causas da doença podem estar relativamente ligadas á hereditariedade. Além de fatores ambientais (p. ex: complicações na gravidez e no parto, infecções, entre outros) que possam alterar o sistema nervoso no período da gestação. Apesar das possibilidades genéticas não se sabe como ela efetivamente acontece. Os principais sintomas são delírios, alucinações, alterações do pensamento, alterações da afetividade e diminuição da motivação.

Após Alice Liddel ter sido internada, passou a sofrer maus tratos no hospital psiquiátrico. A partir disso Alice começou a fantasiar um mundo diferente daquele insuportável do qual ela vivia. Ao distorcer a realidade ela passa a crer em um mundo fictício e desfragmentado. Pessoas e coisas ao seu redor ganham outro sentido e personagens ganham vida.

A rainha branca

 alice no país das maravilhas

Representada pela rainha branca, a mãe de Liddel não suporta mais a dor de ter uma filha louca em casa e a interna no infernal hospital mental.

As medicações

Alice no país das maravilha

Muitas drogas possuem fortes efeitos colaterais que podem fazer a pessoa mudar a sensação do próprio corpo. Como se sentir grandes ou pequenos demais, partes do corpo deformadas ou hiper focadas. As bebidas de Alice no livro são relatadas com pequenas etiqueta escritas “Beba-me” e “Coma-me”

O coelho branco

Alice no país das maravilha

O coelho branco foi associado ao tempo e a ligeira forma com que Alice o enxergava passando no hospital. No entanto ele parecia sempre correr em círculos e nunca sair de lá.

O Chapeleiro Louco

Alice no país das maravilha

Outro paciente do sanatório era o melhor amigo de Alice. Possuía terríveis mudanças de humor, possivelmente sofria de bipolaridade e depressão, além de comportamentos suicidas.

A rainha vermelha

Alice no país das maravilha

A diretora do hospital era cruel e negligente com os maus tratos no hospital. Alice a associou como a sanguinária Rainha de copas.

O gato

Alice no país das maravilha

Os funcionários do hospital eram vistos como o exercito de naipes. Vários deles constantemente a estupravam. Um deles possivelmente um psicopata que a espancava com um sorriso no rosto.

TweedleDum e TweedleDee

alice no país das maravilhas

Os irmãos gêmeos na verdade eram siameses e também foram internados no hospital.

O lagarto azul

alice no país das maravilhas

Havia uma equipe que rodeava Alice para tratá-la. Seu psicanalista sempre estava rodeado de fumaça fumando e era visto pela garota como uma sábia largata azul.

A irmã de Alice

alice no país das maravilhas

Uma bondosa enfermeira que tentava ajudar Alice de todas as formas possíveis. Há histórias de que ela havia escrito um diário para denunciar as atrocidades ocorridas no hospital.

O final trágico de Alice

alice no país das maravilhas

Alice tentou escapar do hospital, mas foi capturada por enfermeiros. Para acalmá-la lhe aplicaram sessões de fortes de eletro-choque. Mas ao invés de curá-la acabou despertando uma violenta personalidade na garota, uma Alice agressiva. A terrível diretora do hospital pediu que fizesse nela o tratamento de Lobotomia para acalma-la, mas Alice ficou em coma após ter passado pela cirurgia. Sendo continuamente estuprada enquanto dormia acabou sendo morta por hemorragia.

O País das Maravilhas na Mídia

Alice no país das maravilha

Diversos produtos podem ser encontrados hoje que faz menção a história de Alice, direta ou indiretamente. O game “American McGee’s Alice” lançado para PC (Windows) em 2000 pela Eletronic Arts segue a trama de uma Alice sanguinária em busca de respostas. Com um facão na mão e outras armas disfarçadas de brinquedos o jogo explora um país das maravilhas macabros e repleto de magia. O jogo foi um dos mais vendidos na história com 1 milhão de cópias vendidas em 3 meses.

alice no país das maravilhas

Um ano depois com o sucesso do primeiro jogo, chega as prateleiras  para PC, PS3 e XBOX 360 Alice Madness Return” que nos apresenta uma Alice na era vitoriana onde está perturbada por um incêndio que matou seus pais que ela acredita ter causado. Para buscar mais respostas ela embarca novamente em um banho de sangue no sombrio mundo das maravilhas.

alice no país das maravilhas

O famoso filme “Matrix” conta a história pós-apocalíptica de Neo (Keanu Reeves) que acaba descobrindo que o mundo onde ele vive é uma simulação virtual criada por maquinas. A alegoria do país das maravilhas também pode ser comparada aqui. Além da transformação que o protagonista precisou passar para enxergar Matrix, sair e entrar dela quando quisesse, assim como Alice adorava fazer em seu mundo fantasioso.

alice no país das maravilhas

O longa metragem “Sucker Punch” de Zack Snyder conta a história de Babydoll (Emily Browning) garota de 20 anos que foi internada em um clinica mental acusada de matar a irmã mais nova. Lá ela descobre que irá sofrer Lobotomia em 5 dias, para escapar ela começa a criar um mundo distópico em sua mente afim de buscar uma saída. O mundo paralelo é repleto de personagens e alucinações extravagantes.

Alguns mangás também lançados foram baseados no universo de Lewis Carroll como “Pandora Hearts” e “Alice Heart” ambos com tramas usando personagens da trama original em roteiros adaptados. A cantora Melanie Martinez também já prestou sua homenagem com a faixa “Mad Hatter” (Chapeleiro Louco). Com um mundo vasto e repleto de mistérios e historias mal contadas Alice no pais das maravilhas ainda tem muito a oferecer além dos filmes clássicos da Disney. Outros artistas usam a fantástica alegoria para nos inspirar em uma linguagem perfeita nos tempos atuais para falar de diversas coisas.

Bibliografia utilizada

http://www.saudemental.net/o_que_e_esquizofrenia.htm

About Tulio Cross 41 Articles
É o cinema como vida e como Arte que transcende a lógica do mercado, subverte questões e amplia o pensamento crítico. Expõe, discute e transforma.